Washington D. Silva & Carla Marques Soares - Sdper Sonnalite

 

Com frequência ouvimos sobre a importância do currículo para a conquista da tão sonhada oportunidade de trabalho? Nos tempos de crise então, se torna repetitivo pelas empresas de

Consultoria em RH a importância de fazê-lo adequadamente. Todavia, mesmo com tantas recomendações os candidatos às vagas de emprego insistem em não prepararem bem esse cartão de visita para as empresas. Nos quase 7 anos que atuo com recrutamento e seleção de pessoas, observo a dificuldade ou ainda falta de conhecimento de inúmeras pessoas em elaborar um currículo consistente e aderente a oportunidade almejada. Sim, as pessoas têm muitas dificuldades, que não estão somente relacionadas a erro de português ou diagramação desse documento. O que mais me preocupa é conteúdo e consistência das informações.

Nesse contexto, será que realmente tem-se dado o devido valor a esse documento que pode ser a primeira impressão sobre o perfil do candidato para a empresa? Eu acredito que não. É um fato comum nos processos de seleção, pessoas que realmente investiram seu tempo e dinheiro para buscar conquistar uma vaga de emprego. Todavia, é uma minoria que sobrevive a avaliação curricular para realmente ter oportunidade de se mostrar ao recrutador. Dentre centenas ou milhares de currículos que são recebidos cotidianamente pelas empresas, por que o seu currículo deve ser o escolhido?

Isso mesmo, esse é o cerne da questão: por que meu currículo deve ser escolhido, ou melhor, quanto vale meu currículo para um recrutador? Se alguma vez você já fez essa reflexão saberá da importância da resposta. Se ainda não fez, convido a começar a pensar no assunto. Para quantas oportunidades você deixou de ser chamado, mesmo acreditando que tinha todas as habilidades para exercer o cargo?

Cuidado! Seu currículo pode estar sabotando você, que ainda não tinha a mínima ideia de como elaborá-lo adequadamente. Detalhes simples como atualizar o currículo de acordo com o anúncio da vaga são fundamentais para garantir a participação num processo de seleção. A inferência, nesse sentido, pode ser a maior das armadilhas em detrimento da assertividade. Por exemplo: “Como eu coloquei no meu currículo que já trabalhei com banco de dados em T.I., o recrutador tem que entender que eu tenho facilidade de atuar com qualquer desses sistemas.”

Grande lei do engano, alguns gestores, principalmente na área de T.I., podem ser muito específicos no conhecimento que desejam para o novo colaborador da sua área. Caso não encontre a pessoa com o perfil desejado, preferem deixar a vaga em aberto. O importante para o candidato é sempre ler e entender o que se pede no anúncio da vaga e a partir de então reformular o currículo a partir dessas informações.

O currículo sempre deve estar atualizado de acordo com o que o empregador pede. Deve-se tomar tempo com esse processo e tornar o seu perfil atraente para as empresas. As informações sobre suas competências técnicas, entregas e ações, devem estar claras e disponíveis para o recrutador. Lembre-se que sempre temos centenas de pessoas disponíveis no mercado que tem interesse, como nosso, na oportunidade de trabalho.

Importante ressaltar o valor de um senso crítico apurado para avaliar se as oportunidades que estamos nos cadastrando estão de acordo com os nossos conhecimentos e habilidades.

É verdade que em momentos de crise a maioria das pessoas que se encontram disponíveis no mercado procuram a primeira chance que aparecer, no entanto, deve-se tomar cuidado para não se expor desnecessariamente diante das empresas.

O senso crítico também é uma excelente ferramenta para a autoavaliação da nossa capacidade de empregabilidade no mercado. A maioria das pessoas somente se preocupa com o valor do seu currículo quando se encontram na situação do desemprego, o que é um grande equívoco. Indiferente do cenário econômico da sua empresa ou do país é fundamental que saibamos o nosso valor para o mercado para que possamos, preventivamente, nos capacitar nos déficits profissionais que inevitavelmente vão aparecer com o tempo.

É recomendável o apoio de profissionais qualificados para auxiliá-lo no processo de autoavaliação, principalmente em casos de desenvolvimento de carreira e reencarreiramento. Um currículo aderente à vaga anunciada é um primeiro passo para conquista da sonhada oportunidade de trabalho. Agrega valor ao profissional, remete a importância da vaga para o candidato. O currículo é o cartão de visitas, o marketing pessoal, a primeira impressão que o empregador pode ter de você. Quanto vale o seu currículo é uma reflexão sobre o primeiro investimento pessoal que você faz para conquista das oportunidades que almeja para sua carreira.